Início do conteúdo

Destaques

Foto: Peter Illicciev

Evento reuniu pesquisadores, gestores de Saúde e representantes da sociedade civil para debater a reemergência da doença no Brasil e aperfeiçoar o monitoramento do adoecimento e morte de primatas no Rio de Janeiro.

Conheça os 10 colaboradores e estados que mais participaram enviando registrospara o SISS-Geo em 2016.

Foto: Raquel Portugal

Saiba o que fazer ao encontrar um macaco ou mico morto ou com comportamento estranho.

Interface SISS-Geo e I3Geo

Registros e dados podem ser explorados com camadas espaciais disponibilizadas por instituições governamentais brasileiras.

Bicho preguiça visto na Reserva Tapajós-Arapiuns (Pará) - Foto Ribamar Xavier

Mapa em tempo real mostra os registros de animais silvestres enviados por colaboradores de todo o Brasil.

SISS-Geo (Sistema de Informação em Saúde Silvestre) é apresentado como ferramenta para monitoramento de zoonoses.

Leia as entrevistas exclusivas dos Veterinários Rodrigo Silva Pinto Jorge do ICMbio e Márcia Moura do MAPA

Grupos de participantes apresentaram considerações sobre o monitoramento de animais no parque.

Boas Práticas
Foto Ministério da Saúde

Guia de vigilância de epizootias em primatas não humanos e entomologia aplicada à vigilância da febre amarela

Ciência Cidadã

Colaboração e ciência cidadã: Um novo olhar para o monitoramento e a conservação da fauna silvestre

Rede de Laboratórios em Saúde Silvestre

Conheça a Rede de Laboratórios em Saúde Silvestre (ReLSS), que conta com 43 laboratórios realizando diversos diagnósticos de doenças em animais silvestres.

O CISS consolida no Boletim Informativo bimestral informações relevantes sobre o tema saúde silvestre e humana. Para receber o Boletim Informativo em sua caixa postal, cadastre-se aqui:

Para receber nosso boletim, cadastre seu e-mail no formulário ab

Image CAPTCHA
Digite os caracteres contidos na imagem.

Clique aqui para participar da RePSS - Rede Participativa em Saúde Silvestre no Facebook

Voltar ao topoVoltar